jusbrasil.com.br
25 de Agosto de 2019
    Adicione tópicos

    ULTRAGAZ APOSTA EM EXPANSÃO DO SETOR

    Publicado por LegisCenter
    há 9 anos
    A Ultragaz, empresa do Grupo Ultra, estima que o mercado de gás LP (conhecido também como GLP, ou gás de cozinha) deverá crescer 2% no próximo ano. Se essa previsão se confirmar, representará um aumento sobre o crescimento de 1% registrado até o fim do terceiro trimestre deste ano e reportado no balanço da Ultrapar.

    De acordo com o diretor superintendente da Ultragaz, Pedro Jorge, os investimentos da empresa serão mantidos e aplicados na melhoria do parque fabril, na modernização dos canais de distribuição e em treinamento de pessoal.

    O executivo não revelou de quanto deverá ser esse aporte da empresa. Até setembro, a companhia investiu R$ 123 milhões; deste valor, R$ 45 milhões foram aplicados durante o terceiro trimestre de 2010, direcionados principalmente a novos clientes do segmento granel e à renovação de vasilhames.

    "Com esses aportes, a Ultragaz prevê a manutenção de seu market share em 24%, mantendo sua posição de pioneirismo e liderança no setor", disse o executivo.

    Essa liderança citada pelo diretor presidente tem como base o reforço na imagem de mercado que a empresa tem feito. Segundo os últimos dados disponíveis, as despesas gerais, administrativas e de vendas da Ultragaz somaram R$ 108 milhões no período, 15% acima do reportado nos mesmos meses de 2009.

    A justificativa dessa elevação foram as maiores despesas com campanhas promocionais e de vendas, além dos efeitos da inflação sobre as despesas e de maior remuneração variável, em linha com a progressão dos resultados. Já no acumulado do ano, esses gastos da Ultragaz totalizaram R$ 320 milhões, aumento de 16% em relação ao mesmo período de 2009.

    Com esses números, a empresa vem registrando em 2010 uma alta das vendas de 1% na comparação com o ano passado. Até o mês de setembro a companhia reportou a comercialização de mais de 1,2 milhão de toneladas de gás LP, e o resultado do terceiro trimestre refletiu o desempenho ao longo do ano. De julho a setembro, a Ultragaz atingiu volume de vendas de 427 mil toneladas, crescimento de 1% em relação ao mesmo trimestre do ano passado.

    No segmento envasado, o volume vendido da Ultragaz apresentou redução de 0,8%, ao registrar vendas de 295 mil toneladas; enquanto isso, o segmento granel apresentou crescimento de 4%, em função do maior nível de atividade econômica e da retomada da atividade industrial em todo o Brasil, passando de vendas de 127 mil toneladas para 132 mil toneladas de gás liquefeito de petróleo. E essa performance deverá ser mantida nos próximos trimestres.

    Segundo a Ultrapar, que é presidida por Pedro Wongtschowski, o segmento de gás a granel deverá ser mantido nesse patamar de crescimento em decorrência da continuidade do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) e da demanda industrial aliada à conquista de novos clientes corporativos.

    Segundo o Sindigás, sindicato que reúne distribuidoras do produto, a Ultragaz é líder de mercado na distribuição de gás LP com 23,25% do mercado nacional.

    A segunda colocada nesse ranking é a Liquigás, que detém 22,25%, pertence à BR Distribuidora e é integrante da Petrobras, presidida por José Sérgio Gabrielli. Em seguida vem a SHV Gás Brasil, detentora das marcas Supergasbrás e Minasgás, com 22,14% de todo o mercado.

    A Ultragaz aposta em suas credenciais para manter-se na lembrança dos consumidores, tanto residenciais quanto industriais e comerciais. Dentre estes estão vendas de sete milhões de botijões de gás, 40 mil clientes empresariais e 40 milhões residenciais, o que gera faturamento de R$ 3,2 bilhões. Tudo isso, ressalta a Ultragaz, é possível graças às 15 bases de engarrafamento da empresa e à frota de mais de 2 mil veículos, sem considerar os veículos de revendedores da marca, que somam 4,2 mil empresas.

    A Ultragaz é pioneira na distribuição de gás liquefeito de petróleo no Brasil. A empresa opera nas Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste; na Bahia, é usada a marca Brasilgás, que se tornou uma das mais importantes da região.

    A Ultragaz deu início ao Grupo Ultra (Ultrapar Participações SA), um dos mais sólidos conglomerados econômicos do País, cujas ações são negociadas desde 1999 nas bolsas de valores de São Paulo e de Nova York.

    O Grupo Ultra reúne quatro negócios com posição de destaque no mercado. Além da Ultragaz, fazem parte do conglomerado: a Oxiteno, única fabricante de óxido de eteno e de seus principais derivados no Mercosul; a Ultracargo, uma das líderes em oferecer soluções logísticas integradas para granéis especiais; distribuição de combustíveis com a Ipiranga e, recentemente, a Texaco do Brasil.

    Com a aquisição da Ipiranga e da Texaco, em 2007 e 2008, respectivamente, o Grupo Ultra passou a operar a maior rede de distribuição privada de combustíveis do território nacional.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)